Em algúm lugar no universo algo conspira para obtermos aquilo que desejamos

(Last Updated On: September 23, 2017)

O Ideal é Fazer o que se Ama Mas Amando o que se Faz Chega-se lá Mais Rápido


 

Faça o que ama e tudo vai dar tudo certo: uma frase commun que que se diz por ai. Após ouvirmos isso dá sempre aquela duvidazinha se gostamos ou não do que estamos fazendo. Pensamos se talvez a vida esta passando e não estamos engajados naquilo que realmente gostamos; e que talvez estejamos desperdiçando o tempo em uma tarefa infeliz. Ai bate aquela pergunta no pensamento: Seriamos mais felizes fazendo outra coisa na vida?

Fazer o que se ama é aquilo que fazemos porque achamos bonito, prazeroso ou simplesmente nos da satisfação no momento.

Amar o que fazemos é parecido mas tem um sentido diferente e mais profundo pois é quando damos amor àquilo que temos, se nos dá ou não prazer o tempo todo.

Temos a tendência a olhar para outros e pensar também que eles, é que fazem o que amam e nós não. Há ainda a tendência de achar que aqueles que verdadeiramente fazem o que amam podem faze-lo porque simplesmente tiveram a coragem de faze-lo e nós não.

Em suma há muita confusão em torno dessa questão porque é simplesmente a atividade mais importante da nossa vida: profissão e trabalho, onde passamos a maior parte de nossa existência.

A questão profissional é mais delicada e complexa do que aparenta. Existem muitas variáveis, então vamos por partes.

Fazer o que se ama é fácil e o nome já diz: fazemos o que nos dá prazer, e qualquer pessoa pode dizer se sente prazer ou não. Quem faz o que ama e tira o seu sustento disso é considerado o auge da carreira de qualquer um. A situação de vida mais almejada na sociedade; ser um artista bem sucedido ganhando dinheiro fazendo o que ama.

As pessoas que conseguem isso tornam-se o exemplo máximo do que todos desejam. Dai achamos que basta seguir o que se ama e acabaremos com esse mesmo sucesso, é só fazer o que ama e a gente chega lá – mas esse é um pensamento meio perigoso e ao invés de ajudar-lhe pode atrapalhar muito.

E sou a primeira pessoa a aconselhar a fazer o que se ama, mas faça-o de forma inteligente e não só com a emoção e pode ser que vá mais longe. Ganhar a vida fazendo-se o que se ama é de certa forma um privilégio que somente algumas pessoas conseguem, basta olhar as estatísticas, quantas pessoas conseguem chegar lá? poucas. Temos que ver também que cada caso é um caso. Porque certos pessoas conseguem e outras não é absolutamente aleatório ou quase carmico. Cada um tem a sua história. Uns nasceram ricos e sempre puderam fazer o que bem quiseram, outros tiveram sorte pois estavam no lugar certo na hora certa. Outras nasceram com talentos que somente o universo pode explicar. Em suma não devemos nos basear na história dos outros pois cada um tem um caminho. Cada um nasce com a sua estrela. O melhor é ser humilde e realista: comece por onde estas e quem és.

As ferramenta que ganhamos para começar a vida é uma loteria. Nunca sabemos o que vai acontecer. As vezes trabalhamos e lutamos muito para algo que queremos e tudo da em nada. Outros tentam um pouco e obtém sucesso. O que nunca pode dar errado é amar o que temos. É mais ou menos como um jogo de xadrez: alguém chega lhe da um jogo em andamento onde as peças foram mexidas por outra pessoa. A única coisa que nos resta é fazer o melhor movimento para aquele jogo em andamento e passa-lo adiante, e logo em seguida outro tabuleiro nos é dado.

Quando amarmos o temos uma certa mágica é gerada. Ha um lugar no universo que conspira para sempre obtermos aquilo que desejamos, só é uma questão de tempo. Se não gostamos do que fazemos então algo nesse lugar do universo diz: tira isso dele pois não  esta gostando. Se de outra feita amamos o que temos, nesse mesmo lugar alguém diz: dê mais disso a ele pois esta gostando. Ao amarmos o que fazemos demonstramos mais maturidade pois estamos cuidando de algo que exige responsabilidade, assim como criar um criança. Nos tornamos os responsáveis pelo que fazemos. Quando fazemos algo até o final e fazemos bem feito o único lugar que ha para ir é para uma nova etapa. Novas oportunidades aparecem e logo somos transportados para outras áreas e é ai onde as mudanças ocorrem para mais perto do que gostamos.

Amar o que se faz também realça uma faceta importante que é o talento que possuímos para certas atividades. Quando queremos fazer só aquilo que amamos, as vezes erramos porque nossa habilidade pode ser não compatível. Por exemplo alguém que sempre quis ser musico mas não tem o menor talento para o ser. Nossa habilidade para o trabalho muitas vezes é em outra área mas não percebemos pois teimamos em fazer aquilo que o ego ama. O nosso ego só presta atenção naquilo que nos da prazer. Ter a habilidade para fazer algo e faze-lo bem é dá o melhor resultado. É como usarmos o nosso dom natural  e aplicarmos na area que necessita desse dom: total harmonia. Desta harmonia nasce o amor pelo que fazemos e o produto final é que amamos o que fazemos ou fazemos o que amamos e tudo fica mais ou menos equilibrado.

Imagem: Pixabay

Comments

comments

In Category: 4.THINKING, PORTUGUÊS

Marcos Taquechel

Marcos is an RN. Thanks for stopping by and reading my posts. I hope you are able to get something useful out of this blog. Take good care of yourself and don't worry about anything until you have something to worry about.

Show 4 Comments
  • CARLOS June 15, 2017, 15:56

    gostei do artigo muito bom mesmo as vezes vamos atraz de muita coisa a procura da felicidade quando ja temos tudo e nao sabemos.

  • Douglas Vieira January 22, 2017, 16:10

    Parabéns pelo artigo, muito empolgante e inspirador.
    Acredito sim que devemos fazer o que amamos, e pensando nisso que hoje sou empreendedor.
    Desde já sucesso. Abraço.

Leave a Comment