5 Dicas para Remover Caco de Vidro Alojado a Fundo no Pé

Pisou num caco de vidro e não consegue retira-lo – esse artigo é para você


 

Um belo dia na cozinha você deixa um copo se espatifar no chão. Não é sua culpa. Mas o copo estilhaça em mil pedacinhos, e os cacos de vidro vão pra todo lado. Você da uma varridinha e acha que esta bom. Mais tarde, volta descalço e pisa num caquinho e ele se entra no seu pé. Tenta retira-lo sem sorte, mas devido a dificuldade em vê-lo, deixa-o ali pensando que com o tempo sairá sozinho. Os dias passam e o caco continua lá e começa a incomodar e doer quando você anda. Seus problemas começaram.

Isso foi o que aconteceu comigo há dois anos atrás, e ainda tenho o caco incrustado no meu pé. Um caco de vidro pode penetrar a pele sem deixar nenhum ponto de entrada visível ou causar inflamação. Sua pele vai cicatrizar e selar o vidro dentro do seu pé ou da sua mão. A única coisa que você vai sentir é dor e desconforto. Seu caso é parecido?…continue lendo.

Você deve removê-los o mais rápido possível. Não pense um caco de vidro vai sair sozinho, um erro comum que muita gente faz. Mas no final, se tudo falhar tenho uma solução para o seu problema

Um caco de vidro na mão é melhor do que no pé. O acesso é melhor na mão e você mesmo pode retira-lo. No pé, vai exigir alguém para ajudá-lo e isso nem sempre é fácil de conseguir. Infelizmente é o pé que esta sempre mais exposto, especialmente se andamos descalços.

Só para você saber, em certos casos não ha como remover um caco de vidro na derme do pé. A boa notícia é que no final não vai precisar remove-los, e sim achar um jeito de viver com eles sem dor ou incomodo. Falo mais sobre isso daqui a pouco.

Aconteceu comigo

Depois de perceber que o vidro quebrado não ia sair sozinho, comecei a dar banho de imersão nos pés com água quente e sal. Uma boa ideia porque a água quente relaxa e alarga a pele e tecidos enquanto o sal puxa qualquer corpo estranho alojado. O sal na agua cria uma solução hipertônica onde cria-se maior concentração de solutos puxando para si os resíduos e partículas. Mas isso só funciona se agir imediatamente. Se deixar passar muito tempo a pele cicatrizara e o sal não terá efeito.

Fiz isso por algumas semanas, mas não funcionou. O vidro já estava alojado profundamente e a pele cicatrizou. Você poderá tentar fazer aberturas na pele usando uma agulha estéril e assim criar uma saída. Muitos não é a favor dessa ideia.

Depois de algum tempo, procurei um médico. Médicos muitas vezes não sabem bem o que fazer e logo encomendam exames e fica por isso mesmo. Fui para 5 médicos diferentes. No final já tinha, múltiplos raios-X , sonografias, ressonância magnética, tomografia computadorizada e nada deu certo. Nenhum teste foi capaz de localizar o vidro, pois o vidro é um material de difícil visibilidade para estes instrumentos.

Apelei para tecnologia de ponta. Fiz uma pesquisa na Internet e descobri que havia um aparelho novo altamente especializado: transdutor de alta frequência de ultra-som. Essa tecnologia nova pode detectar vidro quebrado com mais habilidade que o ultra-som comum de consultório médico.

Mas isso também não adiantou muito, embora verificou-se que havia algo no meu pé, algo que eu já sabia. Moro nos Estados Unidos e mesmo aqui foi difícil encontrar um médico que conhecesse essa tecnologia. No Brasil acho que seria ainda mais difícil. Porem a informação esta aqui para quem estiver afim de peitar: high frequency transducer hokey stick puck ultrasound.



Cirurgia

Queria fazer cirurgia para arrancar of vidro. Nenhum médico conseguiu achar nada, e eles se recusam a fazer cirurgia exploratória sem ter uma evidencia concreta. O problema é que uma cirurgia pode criar mais cicatrizes além das que já existem lá devido ao vidro. Ai esta o risco. Cuidado se o seu médico estiver muito afoito a abrir o seu pé sem saber aonde ir ou o que esta fazendo.

Se o caco esta alojado por muito tempo no seu pé; o vidro pode até não estar mais lá. O corpo da um jeito de assimilar o vidro depois de alguns anos (foi o que disse um entendido mas ainda não acredito nisso). Se depois de um ano você continua a sentir que esta pisando num caco de vidro é sinal de que tem um nódulo de cicatriz no seu pé e não esta pisando necessariamente em um caco de vidro.

Depois de algumas semanas dentro do seu pé, um caco de vidro quebrado é identificado como um corpo estranho e é envolto por um tecido cicatricial. O corpo é eficiente isolando o vidro numa cápsula dura em torno de um objeto estranho. O problema é que esta cápsula as vezes forma-se perto de um nervo e começam os problemas. Antes de chegarmos a esse quadro podemos fazer algumas coisas para evitar tudo isso.

Faça isso primeiro

Dica # 1 – remova o vidro o mais rápido possível

Faça o possível para mecanicamente remover o objeto, não comece a andar antes que o vidro tenha sido removido.

Fator importante é não andar ou pisar no local onde esta o vidro. O ato de caminhar, promove rapidamente a entrada do vidro nas camadas mas profundas da pele. Não ande ou pise até que o vidro seja removido

Obtenha uma pinça estéril ou uma agulha e tente, tente e tente até que você tenha a certeza que o estilhaço esta fora do seu pé. Para ajudar no processo ponha o seu pé numa bacia de agua quente com sal. Isso vai ajudar alargando e inchando a sua pele ou tecidos, promovendo a saída do estilhaço. O problema é que isso dá muito trabalho e as pessoas acham que já saiu. Achar o estilhaço nem sempre uma tarefa fácil especialmente se há sangue. O quanto mais você adia a retirada, maiores as chances do vidro se instalar profundamente e a pele a fechar o orifício. Lembre-se o vidro não causará  inflamação o que dificultara a busca.

Dica # 2 – imersão em água quente

Digamos que você não conseguiu retirar o vidro. Comece logo com imersão em água quente e sal diariamente. Isso irá ajudar o organismo a expulsar o fragmento. O sal na agua cria uma solução hipertônica com maior concentração de solutos puxando para si os resíduos e partículas. O importante é que faça isso faz isso todos os dias logo no inicio enquanto a pele ainda não cicatrizou.

Dica # 3 – use sucção

O truque da boquinha da garrafa. Essa é uma dica que gostaria de ter conhecido, mas só descobri quando já era tarde. Aqueça uma pequena garrafa, ou vidro de remédios que tenha uma boca pequena. Limpe a pele, onde o fragmento esta. Após de bem aquecida coloque a boca da garrafinha contra a pele e espere esfriar. O resfriamento vai provocar diferença de pressão provocando a sucção. Repita o processo várias vezes.

Dica # 4 – remover usando pomada purgativa

Aplicar pomada Ichthammol ou Ammonium bituminosulfonate. É um produto natural feito através da destilação em seco do alcatrão rico em sulfa. Nos Estados Unidos há um produto chamado Ichthammol e pode ser encontrado na Amazon.com e esta listado abaixo. Essa pasta ao ser aplicada na pele tem a propriedade de puxar ou remover objetos estranhos.

Dica # 5 – remover usando cola tudo

Se você alguma vez já entrou em contato direto com a cola tudo conhece o seu potencial. A cola tudo seca instantaneamente e tem uma poderosa adesão. No caso, a ponta do vidro deve esta exposta para ter contato com a cola. Isso pode funcionar muito bem dependendo do seu caso. Coloque uma gota de cola tudo no orifício e com uma pinça remova a cola após secar e virar uma crosta, possivelmente (espera-se) com o pedaço de vidro.

Nada disso funcionou, e agora?

Injeção de cortisona

Se você tentou todas as dicas acima e não conseguiu remover o vidro. Passaram-se meses e tecido cicatricial formou-se, e você sente dores ao pisar e a sua vida é um inferno e você contempla uma coisa nova na vida: a dor crônica.

Há algo que você ainda pode fazer; a injeção de cortisona. Ela irá dissolver ou alterar a forma do seu tecido cicatricial. Um processo relativamente simples. Foi o que pensei, até descobrir que há uma técnica para aplicar a injeção para obter resultados.

Informe o seu médico (que poderá não saber) para colocar a agulha diretamente dentro do tecido cicatricial. Tentei a injeção 2 vezes sem sucesso até que desconfiei que algo estava errado. O tecido cicatricial é geralmente pequeno. Você precisa localizá-lo antes de aplicar a injeção.

Massageie o ponto até que você sinta um calombo dentro da pele. Marque com uma caneta exatamente onde esta o calombo. Aplique a injeção de baixo para cima na direção exata da cicatriz. Alguns médicos vão pelo lado o que é mais difícil.

A dica é a seguinte: se a injeção foi perto e não dentro da cicatriz, você sentira um breve alivio da dor e vai parecer que ficou resolvido mas não dentro de algumas horas tudo volta ao normal. Se o médico acertou na mosca, haverá horas de forte dor, logo após a injeção mas isso é um bom sinal. Quando a dor passar, notará a diferença. A dor ao pisar diminuíra em 80% pela primeira vez.



Banho de imersão e massagem

Espere, ainda não acabou. Agora você deve fazer um trabalho complementário para que a dor desapareça por completo. Massagem e imersão de agua quente. A ideia aqui é de alterar o e ajudar na reintegração das fibras e realinhamento dos tecidos e derme.

A cortisona reestruturou o nódulo cicatricial, mas se você massagear vai ainda complementar o processo. Use o óleo de arnica que tem propriedades curativas nos nervos. Massageie vigorosamente após banhos de imersão de agua quente. Desta forma você facilitara o processo de cura.

*****

Depois de 2 anos de sofrimento com um caco de vidro no meu pé finalmente encontrei algum alívio. Mas foi só depois de passar todo esse processo de aprendizado fui capaz de obter resultados. Espero que esta experiência possa ser útil para você. Eu nunca pensei que um pequeno pedaço de vidro pudesse causar tantos problemas. A melhor maneira de evitar que isso aconteça é a de não pisar em um caco de vidro na próxima vez. Mais uma coisinha.

Pedacinhos de vidro não andam pelo corpo…

Um medo muito comum que as pessoas têm é que um caco de vidro possa migrar para outras áreas no corpo ou eventualmente entrar na corrente sanguínea – mas isso não acontece devido ao processo de tecido cicatricial que tem ação rápida e eficaz. O perigo é que se o vidro for muito grande, pode causar danos aos seus nervos e tendões, mas se o fragmento é pequeno, apenas se coberto com tecido cicatricial e geralmente se aloja a 0,5 cm de profundidade na superfície da pele.

Palavra final – para evitar tudo isso, da próxima vez limpe o chão com um saco molhado. Deixe aqui o seu comentário. Se você conhece alguma outra dica, compartilhe. Gostaria de saber se você conseguiu retirar o seu caco de vidro!

 




 

 

Recursos:

  1. Management of Foreign Bodies in the Skin
  2. Sonography of the Hand and Foot in Foreign Body Detection
  3. Non-opaque soft tissue foreign body: sonographic findings
  4. Detection of Soft Tissue Foreign Bodies in the Presence of Soft Tissue Gas
  5. US of Soft-Tissue Foreign Bodies and Associated Complications with Surgical Correlation

Image credit: Charli Lopez

Comments

comments

0 comments… add one

Leave a Comment