A diabetes também pode atacar os animais

 Como proteger os nossos queridos pets do diabetes


 

O

s animais de estimação, bem como os seres humanos, também podem desenvolver diabetes e este é um problema que cresce a cada dia. O tipo mais comum de diabetes em animais de estimação é do tipo I, que constitui a falta de produção de insulina. Cães com diabetes tipo I necessitam de insulina para sobreviver. Nos gatos, o tipo II é predominante e o problema é a resistência a insulina. É importante entender, no entanto, que a diabetes é considerada um transtorno controlável e cães diabéticos podem levar vidas felizes e saudáveis.

Os cães mais propensos a diabetes são os Terriers Australianos, Schnauzers padrão e miniatura, Dachshunds, Poodles, Keeshonds e Samoyeds. Pensa-se que os cães obesos e as fêmeas podem correr um risco maior de desenvolver diabetes mais tarde na vida entre 6 e 9 anos de idade. A causa exata da diabetes é desconhecida. Sabe-se, contudo, que a doença da autoimunidade, a genética, obesidade, pancreatite cronica, certos medicamentos e depósitos de proteínas anormais no pâncreas podem desempenhar um papel importante no desenvolvimento da doença.

A obesidade e talvez a causa mais provável da diabetes tipo II em animais de meia idade ou em animais mais idosos. A falta de atividade física, assim como nos seres humanos, e um grande catalizador para o aparecimento dos primeiros sintomas da diabetes levando a uma incapacidade do organismo a exercer suas funções plenamente.

Uma ótima maneira de ajudar nossos animaizinhos a se protejer da diabéticos, é oferecer-lhes porcões controladas de alimentos nutritivos e sem proteínas adulteradas, gorduras mais saudáveis e suplementos vitamínicos, se necessário. Cães e gatos não tem necessidades biológicas de se alimentarem de grãos ou a maioria dos outros carboidratos. Infelizmente, os alimentos industrializados, contem cerca de 80% de carboidratos.

Esse excesso ira converter-se em açúcar e os animais não serão capazes de processa-lo, levando assim à diabetes. Gatos são mais propensos a diabetes porque muitos deles vivem apenas a base  de raçoes secas. Os gatos, mais que os cães, necessitam de menos carboidratos ainda, e suas raçoes são normalmente ricas dos mesmos.

Outro motivo que contribui para essa dieta dos gatos, e que seus donos tendo que ficar fora de casa por longas horas, deixam suas tigelas cheias de ração o dia todo sem que o alimento se estrague. Alem disso os gatos tem um apetite muito exigente, e uma vez que se acostumam a comer um tipo determinado de ração, normalmente permanecem com o mesmo alimento a vida toda e isso pode representar uma diminuição da qualidade de vida para o animal.

Outra conexão suspeita são as vacinas que os animais de estimação recebem. Existe um crescente corpo de evidencias que liga as doenças auto imunológicas, com o aparecimento da diabetes tipo II especialmente em cães. Os animais de estimação podem desenvolver diabetes se seu sistema imunológico ataca seu próprio pâncreas.

Vacinações frequentes são importantes para a saúde do seu animal protegendo-os de uma serie de doenças, mas a desvantagem é que elas podem estimular excessivamente o sistema imunológico, prejudicando seus próprios sistemas e órgãos internos. Imunizações repetitivas devem ser evitadas. Uma vez que o animal recebe um conjunto de vacinas, é provável que ele esteja protegido para o resto da vida.

Imunizações programadas nada fazem alem de exacerbar o sistema imunológico. A recomendação é consultar um veterinário holístico que poderá fazer os devidos exames e avaliar a resposta aos anticorpos de vacinações anteriores. Os exames nos permite saber se as vacinas são de fato necessárias.

Os sintomas da diabetes em caes sao:

  • Aumento da urina
  • Vomitos
  • Letargia
  • Infecções cronicas da pele
  • Sede/aumento excessivo do consumo de agua
  • Perda de peso
  • Odores anormais ou halito frutado
  • Desidratação
  • Infecções do trato urinário
  • Formacao de catarata, cegueira

Crédito foto: Chico

Tradução: Ana Taquechel

Comments

comments

Meet the Author

Marcos Taquechel

Hello. I hope you enjoyed this article. Your comments are very important.

3 comments… add one
  • Carlos Mar 19, 2016, 7:52 am

    Boas dicas! É muito importante saber como cuidar dos nossos amiguinhos, já vi alguns cães com esse problema. Ótimo post!

  • Marcos Sep 21, 2015, 5:33 am

    Gostei do seu site, repleto de conteúdo de qualidade para nós leitores. Continue postando!

Leave a Comment