Levantamento de Pesos e o Controle da Diabetes Tipo II

Levante pesos e controle diabetes tipo 2: pode ser melhor que o cardiovascular


 

Não ha quem discorde de que exercícios aeróbicos melhoram o estado geral da saúde e aumentam a sensibilidade à insulina em diabéticos. Qualquer exercício contribui para a melhoria da saúde cardiovascular. Também prevenindo a rigidez arterial. A falta de atividades físicas é particularmente ruim para diabéticos, mas este problema pode ser facilmente revertido. Os exercícios são fundamentais para o funcionamento do metabolismo; uma importante ferramenta no combate às doençass.

Nem todos podem fazer exercícios por motivos médicos; a obesidade e o estado ruim de saúde podem ser obstáculos. Infelizmente isso ocorre com aqueles indivíduos que mas precisam. A  American Diabetes Association (ADA) recomenda que as pessoas com diabetes tipo 2 façam pelo menos 150 minutos de exercício aeróbico de intensidade moderada, e pelo menos 90 minutos de exercícios aeróbicos vigorosos por semana. Existem muitos estudos sobre os benefícios do exercício aeróbico mas poucos sobre os exercícios que usam força como o levantamento de pesos para a diabetes. A relação entre a massa muscular e controle glicêmico é bem reconhecido, mas mal compreendido. Por esta razão o levantamento de peso esta ganhando mais aceitação no combate à diabetes.

O controle glicêmico que pode ser criado pela massa muscular pode ser notado por todos incluindo não diabéticos. Eu pessoalmente notei enorme benefício depois de começar o levantamento de pesos. Antes tinha baixas de açúcar antes do almoço e tinha que comer constantemente para manter a minha glicose num nível confortável embora não seja diabético. Nos diabéticos este efeito de estabilidade podem demorar mais para ser obtido mas isso é porque as células-β pancreáticas dos diabéticos já estão comprometidas. Esta condição pode ser revertida com mais tempo e esforço. Algum novos estudos investigam as vantagens da massa muscular em benefício da diabetes.

Uma condição chamada sarcopenia, que é a perda degenerativa de massa muscular (perda de 0,5-1% ao ano após a idade de 25 anos), tem uma relação direta com a resistência à insulina. Podemos então concluir que o ganho de músculo tem o efeito oposto? A resposta é afirmativa. Em um estudo realizado pela  Sociedade de Endocrinologia, concluiu-se que uma massa muscular maior melhora a sensibilidade à insulina e reduz o risco de pré diabetes e diabetes. Esta relação é bem conhecida, mas exatamente o por que ela ocorre ainda necessita mais estudo. Aqui estão algumas provas científicas que encontrei depois de ler estudos recentes.

Um estudo bem abrangente da Diabetes Journals Association, demonstra que o excesso de gordura muscular cria resistência à insulina, mas não tem resultados conclusivos. Em outro estudo anterior: “Skeletal Muscle Triglyceride Levels Are Inversely Related to Insulin Action“, foi demonstrado que a gordura localizada dentro do músculo ajuda a melhorar a ação da insulina, e são os triglicéridos no sangue que levam à resistência à insulina. O estudo também descobriu que entre dois grupos, sendo o primeiro, atletas treinados e o segundo, indivíduos sedentários com um mesmo nível de gordura muscular; atletas não têm resistência à insulina por causa da gordura devido à musculatura acentuada, mas o grupo sedentário tem devido à falta de músculos. De acordo com o estudo, a massa muscular aumentam a utilização da gordura armazenada para a energia, quando os níveis de glicose são baixos, melhorando a distribuição muscular no corpo e aumentar o volume mitocondrial.

Os benefícios da massa muscular no tratamento da diabetes estão começando a ser entendido. O bom senso diz que quando temos massa muscular, há mais energia e mais resistência física e isso proporciona uma melhor gestão do consumo de glicose e energia. As vantagens em se fazer músculos para o tratamento da diabetes só agora estão começando a ganhar a atenção pela mídia.

Os benefícios do levantamento de peso pode fazer mais do que ajudar na diabetes; é também um criador de endorfinas, o grupo de hormônios que nos faz sentir bem. Outros benefícios estão na melhoria do sistema imunológico e melhoras gerais na geral. Produção de testosterona nos homens e hormônio do crescimento são apenas alguns dos principais benefícios. Em ultima instância, se levantar pesos ou fizer exercícios aeróbicos o mais importante é fazê-los de forma consistente.

 


 

Vídeo

UCLA: massa muscular, gordura corporal e risco de diabetes


 

 


 

 

Um novo estudo descobriu que a construção muscular pode ajudar a diminuir o risco de desenvolver diabetes

Créditos de imagem: flickr.com

Comments

comments